Sexta, 20 de Maio de 2022 18:13
75998557038
23°

Poucas nuvens

Alagoinhas - BA

Dólar com.

R$ 4,88

Euro

R$ 5,15

Peso Arg.

R$ 0,04

Brasil SERGIPE

Homem é preso suspeito de estuprar neta, irmão, filha e três sobrinhas

O caso chamou atenção pelo envolvimento de grande parte da família, seja como vítima ou testemunha.

09/05/2022 13h22
Por: Redação Fonte: BNEWS
Foto: Divulgação/SSP-SE
Foto: Divulgação/SSP-SE

Um homem de 49 anos foi preso neste fim de semana, em Aracaju (SE), suspeito de estuprar a neta e uma sobrinha. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP-SE), no passado, ele já havia sido detido e condenado há 20 anos de prisão pela prática do mesmo crime contra duas sobrinhas, irmão e filha. Após sete anos em unidade prisional, o suspeito ganhou progressão ao regime aberto e foi acolhido pela família.

Para o delegado Ronaldo Marinho, responsável pelas investigações, o caso chamou atenção pelo envolvimento de grande parte da família, seja como vítima ou testemunha.

“Ele já foi condenado por estupro de vulnerável no passado quando ele estuprou a própria filha e a sobrinha. Por esses crimes ele cumpriu sete anos de prisão e agora estava em regime aberto. Então ele retornou ao convívio e praticou essa conduta criminosa agora contra a neta dele”, revelou.

Conforme o delegado, a filha dele, que tinha sido abusada quando criança, foi junto com a sua filha para denunciá-lo. “E daí nós iniciamos a investigação e foi constatado também que no passado ele abusou sexualmente de uma outra sobrinha e que essa outra sobrinha nunca tinha denunciado e ela nos relatou com detalhes a forma que ele praticava os crimes”, acrescentou o delegado.

O delegado ressalta que embora o estupro contra essa sobrinha só tenha vindo à tona nesse momento, o crime ainda não prescreveu e ele responderá normalmente. Marinho enfatiza que todas as vítimas tinham entre 6 e 15 anos de idade.

Ainda conforme o delegado, o criminoso demonstra comportamento agressivo e o fato da vítima ser do seio familiar não inibe a prática criminosa continuada do agressor.