Sexta, 20 de Maio de 2022 17:37
75998557038
23°

Poucas nuvens

Alagoinhas - BA

Dólar com.

R$ 4,88

Euro

R$ 5,15

Peso Arg.

R$ 0,04

Bahia POLÍCIA

Acusado de série de estupros na Bahia, coordenador de ONG para crianças é encontrado morto dentro da prisão

A suspeita é que ele tenha se enforcado.

28/04/2022 18h40
Por: Redação Fonte: Aratuon
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Um idoso que coordenava uma Organização Não Governamental voltada para crianças foi preso na Bahia suspeito de estupros em série cometidos contra pelo menos seis mulheres, quando elas ainda seriam menores de 18 anos. Na noite de quinta-feira (27/4), dois dias após se apresentar à Polícia Civil, Jorge Luiz Farias Silva cometeu suicídio.

A informação foi confirmada ao Aratu On pelo titular da 21ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Coorpin/Itapetinga), Roberto Júnior. De acordo com o delegado, Farias tinha mandado de prisão em aberto após investigações constatarem a prática de estupro de vulnerável e importunação ofensiva ao pudor contra três vítimas. 

Os detalhes dos crimes não foram dados por segredo judicial. Após tentativas da polícia de localizar Jorge pela região de Itapetinga, a 578 km de Salvador, ele resolveu se apresentar na sede da 21ª Coorpin. Durante seu interrogatório, o preso "reservou ao seu direito constitucional de permanecer em silêncio", detalhou o delegado Roberto Júnior. 

Após ser ouvido, o idoso foi transferido para a carceragem da Delegacia Territorial do município de Macarani e encontrado morto. A suspeita é que ele tenha se enforcado. 

O acusado foi levado para a cidade para sua própria segurança, por ser comum pessoas presas por crimes sexuais serem agredidas pelos demais presos. Na DT de Macarani, porém, o custodiado estava sozinho. O titular da 21ª Coorpin já havia pedido a transferência do idoso para o Conjunto Penal de Vitória da Conquista.

ONG E INVESTIGAÇÕES 

De acordo com a Polícia Civil, Jorge tinha ligação com a Associação Beneficente das Crianças Carentes (Abenfac). Além disso, ele já tinha sido vereador em Itapetinga. 

Até o momento, quatro vítimas procuraram o Núcleo Especial de Atendimento à Mulher (NEAM) de Itapetinga para denunciar crimes de estupro de vulnerável. Outras duas vítimas registraram ocorrência no Rio Grande do Sul, noticiando que também foram violentadas pelo investigado enquanto estavam em Itapetinga.