Sábado, 23 de Outubro de 2021
75998557038
24°

Pancada de chuva

Alagoinhas - BA

Dólar com.

R$ 5,65

Euro

R$ 6,58

Peso Arg.

R$ 0,06

Mundo QUEDA

Mark Zuckerberg perde US$ 7 bi após pane mundial do Facebook e denúncias

Uma pequena equipe de funcionários Facebook foi enviada ao data center de Santa Clara, Califórnia, para tentar uma “reinicialização manual”

04/10/2021 19h54
Por: Rodrigo Rattes Fonte: BNEWS
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A riqueza pessoal do empresário Mark Zuckerberg despencou quase US$ 7 bilhões em poucas horas nesta segunda-feira (4). A queda acompanhou a perda de valor ações do Facebook horas depois de denúncias de uma ex-funcionária sobre a empresa e a queda que deixa fora do ar os principais produtos da companhia - como o Instagram e WhatsApp.

Por volta das 15h30, os papéis caíam 5,45%, cotados a US$ 324,30. A Nasdaq caía 2,3%. O Facebook, Messenger, WhatsApp e o Instagram pararam de funcionar por volta das 12h30 (horário de Brasília). Agora, segundo levantamento da agência Bloomberg, a fortuna de Zuckerberg caiu para R$ 120,9 bilhões.

A causa da pane mundial ainda não foi divulgada. "Estamos cientes de que algumas pessoas estão tendo problemas para acessar nossos aplicativos e produtos. Estamos trabalhando para que as coisas voltem ao normal o mais rápido possível e pedimos desculpas por qualquer inconveniente", declarou o Facebook, nas redes sociais.

Uma pequena equipe de funcionários Facebook foi enviada ao data center de Santa Clara, Califórnia,  para tentar uma “reinicialização manual” dos servidores da empresa. A informação foi divulgada pelo jornal The New York Times. 

Além dos três aplicativos, uma série de serviços apresentaram instabilidade diante do fluxo de usuários remanescentes, segundo relatos ao Downdetector: Telegram, Twitter, Google, Whatsapp Business, Twitter, Microsoft Teams, TikTok, Gmail, Youtube, Facebook Messenger, Google Meet, Zoom, Spotify, Google Play, Amazon, Outlook, Discord, SnapChat, NuBank, Caixa, Bradesco e Itaú.

Uma ex-funcionária acusou o Facebook de colocar o lucro acima da segurança de seus usuários. Segunudo ela, a empresa sabia que o Instagram estava piorando problemas relacionados a imagens corporais entre adolescentes. "Houve conflitos de interesse entre o que era bom para o público e o que era bom para o Facebook. O Facebook sempre escolheu otimizar para seus próprios interesses, como ganhar mais dinheiro", disse Frances Haugen ao 60 Minutes, programa da CBS News, no último domingo (3).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.