Aviso no Topo do Site
Em tempos de #coronavírus evite sair de casa, proteja seu bem maior, sua família.

A Polícia Federal e Polícia Civil de São Paulo deflagraram na manhã de hoje (25) uma operação contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes. Batizada de “Black Dolphin”, a ação cumpre 219 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Até o momento, uma pessoa foi presa em flagrante no Rio por armazenar registro com cena de sexo explícito ou pornográfico envolvendo criança ou adolescente, crime previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) que pode render quatro anos de prisão.

O objetivo da ação é localizar arquivos digitais compartilhados na deepweb, onde os criminosos se valem do anonimato para exibir, acessar e compartilhar imagens de abuso sexual infantil para evitar ação das autoridades.

Segundo a PF, o nome da operação foi escolhido porque investigados afirmam que as leis brasileiras são “ridículas” e que não haveria prisão no país capaz de segurá-los e que, em razão de suas habilidades, somente a colônia 6, prisão na Rússia conhecida como Black Dolphin, seria capaz de detê-los.

Por: Metro 1

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ

error: Conteúdo protegido!